Mitos e Fatos JP
  • Patrocínio:

  • Apoio:

  • Realização:

Economia


Após dois anos de recessão e um 2017 de ritmo lento de recuperação, a crença é a de que o Brasil retorne à rota de crescimento em 2018. A estimativa é que a economia avance 2,8% enquanto a inflação tende a fechar próximo do piso da meta, em 3%. Embora a tendência seja de estabilização do dólar até o fim do ano, as eleições de 2018 devem trazer muitas incertezas ao mercado.

O mesmo vale para a questão do desemprego, que só deve voltar a registrar aumento das vagas formais a partir de 2019. Para discutir como o Brasil deve enfrentar o segundo semestre e se preparar para um novo salto de crescimento, após as eleições, a Rádio Jovem Pan realiza, em 28 de maio, o seminário Economia Brasileira em Perspectiva.

Painel 1: O crescimento sustentável de longo prazo e a importância das startups


Aprovar uma série de reformas, ampliar os investimentos em infraestrutura e reduzir o chamado Custo Brasil são os caminhos para assegurar o crescimento econômico sustentável do país. As medidas para colocar o Brasil de volta à rota passam ainda pelo aumento da competitividade e produtividade e pela urgente redução da burocracia.

As PMEs também têm ganhado força, com o aumento de ex-funcionários que resolveram empreender e prometem muita inovação e ambiente desburocratizado.

Painel 2: A volta por cima da economia


Pela primeira vez desde 2011, a indústria brasileira deve crescer acima do PIB. A estimativa de avanço de 3% tem como pano de fundo o aumento de consumo. As indústrias devem acelerar seus investimentos, após quatro anos de tombos. Essa melhoria de cenário deve gerar novos empregos e ampliar as exportações.

O ano de 2018 será marcado por novos aportes em tecnologia da informação, internet de alta velocidade e adoção acelerada da chamada Internet das Coisas. A democratização das máquinas de pagamentos sem fio, os cartões por aproximação e as pulseiras que substituem os cartões, também tendem a facilitar o consumo. Dentre os grandes entraves para a expansão dessas empresas está o acesso ao crédito. Ainda escasso tanto para para as PMEs quanto para as grandes empresas. Alguns fundos e bancos estão investindo em fintches de empréstimo

Painel 3: A reinvenção da indústria, das profissões e seu respectivo impacto social


Mudanças profundas marcarão o Brasil e o mundo até 2030. A indústria tende a se automatizar ainda mais enquanto setores como os de eletricidade (transmissão e distribuição), transporte (rodovias e ferrovias), telecomunicações, água (captação e tratamento) e logística devem acelerar seus investimentos.

Nesse cenário de mudanças, a tecnologia e a automação devem fechar inúmeras vagas e obrigar os profissionais a se reinventarem. O momento pede planejamento para evitar maiores impactos sociais.

Painel 4: A economia pós-eleições. Os projetos que devem acelerar o crescimento do Brasil


O que pensam e o que propõem os “cérebros econômicos” por trás dos planos de governo dos pré-candidatos ao Palácio do Planalto?