Argentina elimina fregueses mexicanos

Foto Reuters
Os argentinos seguem invictos. Nunca perderam para o México. São 3 jogos e 3 vitórias. Em 1930, 6×3 no Uruguai. Em 2006, 2×1 na Alemanha. Em 2010, 3×1 na África. Foi o segundo mata-mata do dia com erro de arbitragem decisivo. É uma pena. Defendo teconlogia, com inteligência. Hoje, o telão teria resolvido nos dois jogos, além de servir como atração a mais para o público. O pessoal vibra. Dá para rever bola na linha de meta e gol impedido, quando o último a tocar na bola está em posição avançada.

A FIFA não vê assim. Infelizmente.

O México começou marcando bem e criou duas oportunidades. Salcido mandou no travessão, Guardado quase guardou. Na primeira oportunidade argentina, Tevez marcou. Gol irregular. O atacante dividiu com o goleiro, Perez soltou, Messi bateu no gol. Tevez tocou na malandragem. Foi o melhor em campo.

No mata-mata, quem sai na frente leva uma enorme vantagem.

O segundo gol argentino teve lógica. Comentei vários jogos do México. Não gostei do Rafa Marques de volante. A zaga perde muito. Ele faz falta na área, na saída de bola, na organização lá atrás. É sua melhor posição.

O México não tem jeito. É o time mais goleado das Copas. Nasceu perdendo, mas amando o futebol. Demorou 14 partidas e 5 Copas para vencer a primeira partida. Sediou duas edições, melhorou, aproveitou o aumento no número de participantes e tem chegado nas oitavas. Nunca passa disso.

Argentina x Alemanha. Merecia ser uma Semifinal. Será Quartas.

O time da Alemanha, como time é melhor, mas não tem Messi.

Jogaço sem favorito.

Comentários

comments

  • 21 Comentários

    Adicionar comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *