Navegação de Posts

Proteinúria. Presença de proteínas na urina

Em condições normais, o sangue passa pelos rins onde é filtrado pelos glomérulos, e o produto da filtração é eliminado pela urina. Contudo, várias moléculas presentes na corrente sangüínea não devem ser excretadas pelos rins, dentre elas as proteínas. Proteinúria é o termo que indica a presença de proteína na urina e é sempre considerado uma doença.

As principais causas de proteinúria são as glomerulonefrites (inflamação dos glomérulos), mas a proteinúria pode estar presente, normalmente em quantidades menores, na nefroesclerose (doença renal secundária à hipertensão arterial), na nefrite intersticial (processo inflamatório do tecido renal, entre os glomérulos, sem lesá-los), nas infecções das vias urinárias, entre outras causas menos comuns.

A maneira mais precisa de se avaliar a presença de proteínas na urina é por meio da dosagem de proteínas em toda a urina coletada num período de 24 horas (chamada proteinúria de 24 horas). Ela é medida em gramas por 24 horas, sendo discretamente elevada quando temos proteinúria de 24 horas em níveis maiores que 0,05 g; nitidamente elevada quando o nível é maior que 0,5 g em 24 horas; e proteinúria exuberante, chamada proteinúria nefrótica, quando o nível é maior que 3g em 24 horas. Sempre, portanto, que se identifica presença de proteínas em um exame de urina tipo I (sedimento urinário) é preciso repetí-lo, acrescido da coleta de urina de 24 horas.

Sempre que se pretende avaliar corretamente a função renal de uma pessoa deve-se, além de exames de sangue, pesquisar a presença de proteína na urina. Esta afirmativa é ainda mais importante em se tratando de indivíduos diabéticos ou hipertensos, porque estas são causas graves de insuficiência renal crônioca, visto que proteinúria indica inequívoca lesão renal, embora a lesão seja totalmente assintomática nas fases iniciais e haja uma série de alternativas terapêuticas a ser empregada nestas situações, principalmente nas fases iniciais da doença renal.

Proteinúria não é doença e sim a manifestação de uma doença, não devendo ser tratada isoladamente. Deve-se tratar a doença que está causando a perda proteica pela urina. Portanto, sempre que se identifica a presença de proteína na urina, deve-se fazer uma investigação detalhada para identificar a causa da mesma e aí, então, tratá-la, uma vez que as doenças glomerulares são as principais causas de insuficiência renal crônica conhecida.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
  • Tiago_silveira19

    entendi nada

  • http://www.facebook.com/maria.d.torres.942 Maria Do Céu Torres

    Perdi meu rim devido a hipertensão,está com um mês que recebi um rim novo,so que no meu primeiro exame de proteinuria ja deu aumentado,será que devo me preocupar ou pode ser considerado normal diate dessa situação?

  • http://www.facebook.com/maria.d.torres.942 Maria Do Céu Torres

    perdi meu rim devido a hipertensão acabei de fazer um transplante,mas no meu primeiro exame de proteinúria ja deu aumentado,será que devo me preocupar com isso?ou é considerado normal dinte dessa situação?

    • gente boa

      ixi maria do céu acho que agora voce vai pro céu mesmo!

  • gente boa

    ixi maria do céu acho que agora vc vai pro céu viu!

  • ADRI NERY

    HA ANOS QUE MEUS EXAMES DE URINA DAO SANGUE NA URINA E PERDA DE PROTEINAS E TDOS OS CLINICOS QUE EU SEMPRE PASSEI,NUNCA DERAM IMPORTANCIA A ISSO,SEMPRE DIZIAM QUE É NORMAL.ATÉ QUE PASSEI NO PS DO HOSPITAL BRASIL E UMA CLINICA ME CHAMOU A ATENÇAO PRA ISSO,DIZENDO QUE SE TEM QUE INVESTIGAR QUE ISSO NAO É NORMAL.ATÉ QUE AGORA TIVE UMA CRISE RENAL GRAVE,NAO MORRI PELA MISERICORDIA DE DEUS.MEU RIM ESTAVA PARANDO E TDO INFECCIONADO

    • neide

      eu esto passado pelo mesmo poblema seu so q eu sou diabetica ,e estou muito procupada com isso ,porque peder proteina pela urina e grave ,e poblema renal mais com Fé em DEUS eu vou fica boa.