Lembra daquele cartaz: Veja ilustra passageiro, o belo tipo faceiro que o senhor tem ao seu lado…

Na minha juventude andei muito de bonde. Para ir ao colégio, ao cinema, à casa dos avós. O ponto era bem em frente à casa de meus pais e quando nos atrasávamos para o colégio o motorneiro- como era chamado o condutor – tocava uma espécie de sineta e esperava pacientemente pela criançada. Isso em São Paulo!!! É inacreditável, não? Uma das diversões durante o caminho era ler o que estava escrito nos cartazes de propaganda. Acho que muita gente se lembra do Veja ilustre passageiro, O belo tipo faceiro que o senhor tem a seu lado. E no entanto, acredite, quase morreu de bronquite, Salvou-o o Rum Creosotado!  (acho que era isso. Se estiver errada, por favor, me corrijam).  

Pois agora, todos poderão matar as saudades, visitando a mostra: Veja ilustre passageiro: o Atelier Mirga e os cartazes de bonde, no Instituto Tomie Ohtake, com curadoria de Norberto Gaudêncio Junior e que faz parte do ciclo de exposições Anônimos e Artistas , com coordenação de Milton Cipis. 

A mostra traz uma seleção de cerca de 300 obras do Atelier Mirga que produziu, entre 1928 e 1970, mais de oito mil anuncios para bondes e ônibus de Sâo Paulo, dos quais pequena parte está reunida nesta exposição. 

O cartaz original do Veja ilustra passageiro se perdeu mas é possível ver uma reprodução em pb. 

Ao mesmo tempo vocês poderão apreciar  outra mostra muito interessante Caprichosamente engarrafada: rótulos de cachaça, com cerca de 400 rótulos, desta bebida popular que sempre esteve presente no cotidiano brasileiro

As mostras poderão ser vistas até o dia 10 de Abril, de terça a domingo, das 11h às 20h, com  entrada franca.

O endereço do Instituto Tomie Ohtake é Av. Faria Lima, 201 (Entrada pela Rua Coropés) – Pinheiros SP  Fone: 11.2245-1900

Publicidade
Publicidade
Publicidade

9 ideias sobre “Lembra daquele cartaz: Veja ilustra passageiro, o belo tipo faceiro que o senhor tem ao seu lado…

  1. Cara Ana Maria

    Vc. está certíssima quanto ao “Veja ilustre passageiro…” Lembra tb. daquele do macaco…: “Macaco Simão devolva minha loção ?” Ainda aquele outro, da própria empresa que promovia os anúncios, em que apareciam dois grandes olhos (verdes?) e a frase: “Assim como você me vê, são vistos todos os anúncios neste bonde”… era isso?

    Seu condutor din din…
    Pare o bonde pra descer o meu amor…

    Eta nostalgia. Bonde 28 e bonde 29 que saiam de Pinheiros… Bons anos 50 de uma Paulicéia romântica..

    Um abraço

    Victor A. Petrucci

  2. Oi Ana
    Estou aqui lembrando do dentista, quando eu era menina. Tinha pavor. Ia lendo o cartaz e morria de inveja do belo tipo faceiro que não precisava ir ao dentista. Eu preferia quase morrer de bronquite como ele.
    Abraço
    Maria Lúcia

  3. ¨”CUIDADO SEMPRE” + “PREVENIR ACIDENTES É O DEVER DE TODOS” eram os alertas inscritos nos encostos dos bondes abertos da canadense São Paulo Light and Power que construiu a Usina de Cubatão. Os bondes fechados eram vermelhos apelidados de CAMARÃO, um luxo! Eu usava o bilhete escolar, eram mais baratos. As linhas que mais usavamos eram : 39 Lapa-Praça do Correio, 2 Largo da Pompéia- São Bento, 19 Perdizes, 14 Vila Buarque, 36 Angélica,etc., etc. BOM TEMPO, MUITO BOM TEMPO, “SÃO PAULO DA GARÔA…..SÃO PAULO DA GENTE BOA………Nascí no Bexiga, um privilégio, uma honra.Fiz o primário na escola alemã Santo Adalberto, na Conselheiro Crispiniano e 1a.comunhão na São Bento.RECORDAR É VIVER Tchau ! Nelson Bose

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>