São 200 milhões de livros vendidos, traduzidos para 56 línguas. Agora, o autor de Código Da Vinci retorna ao mercado editoral com uma nova publicação: Origem. Já a venda no Brasil, a trama tem como gatilho um questionamento: “Será que Deus sobreviverá à ciência?”

Durante a Feira do Livro de FrankfurtDan Brown disse que a humanidade não precisa mais de Deus e que pode desenvolver uma nova forma de consciência coletiva, com a ajuda da inteligência artificial, que cumpra a função da religião. Como se a mudança tecnológica e o desenvolvimento da inteligência artificial fossem transformar o conceito do divino.

“Será que somos ingênuos hoje por acreditar que o Deus do presente sobreviverá e estará aqui em cem anos?”

Em Origem, o quinto da série protagonizada por Robert Langdon (Anjos e demônios, 2000, Código Da Vinci, 2003, O símbolo perdido, 2009 e Inferno) , o professor de simbologia vai para a Espanha, para acompanhar o anúncio de um bilionário futurista que foi seu aluno e promete responder a duas questões fundamentais sobre a existência humana.

“Durante a próxima década, nossa espécie vai se encontrar enormemente conectada (…) e vamos começar a encontrar nossas experiências espirituais através de nossas interconexões”.

“Historicamente, nenhum deus sobreviveu à ciência. Com os avanços da tecnologia, a necessidade de um Deus exterior, que nos julga, vai desaparecer”

Para escrever a trama, o autor dedicou seu tempo a conversas com futuristas, e sabe que suas opiniões serão indigestas para a Igreja. Entre suas declarações, achou espaço para elogiar as ações do Papa Francisco, mas pontuou:

“Acho que a religião fez muito bem ao mundo. Também acho que o mundo mudou tanto que ela já não é uma necessidade”

“Acho que a Igreja tem que evoluir, ou vai desaparecer”

Algumas polêmicas anteriores?

Anjos e Demônios: Conflitos entre ciência e religião.

O Código Da Vinci: Disse que Jesus teve uma família com Maria Madalena. No centro da polêmica, a filha de Jesus. Segundo a obra de Dan Brown, a Igreja Católica tentou esconder essa verdade, para preservar o carácter divino de Jesus.

Inferno: Trata da ideia de que a humanidade estaria perto do colapso pelo crescimento demográfico, e que a Igreja Católica seria a principal responsável por isso, oa se opor ao aborto, contracepção e eutanásia, por exemplo ( na história, simbolizadas pela figura de um vírus).

 

 

Quem é o avô racista? Eminem te explica 4 Motivos para o sucesso de Despacito: 4 bilhões de visualizações no YouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *