“Efeito Neymar” começa a aparecer no mercado europeu

Felipe Altarugio   22/08/2017   Comentários desativados em “Efeito Neymar” começa a aparecer no mercado europeu

A ida de Neymar para o Paris Saint-Germain é um marco importante para o futebol europeu. Não só por se tratar da maior transação da história do futebol, mas também por mudar as regras do jogo no mercado da bola.

Havia um consenso velado no mundo de que o ápice da carreira de todo jogador daqui pra frente seria sempre jogar ou no Barcelona ou no Real Madrid. Apenas jogar em um grande europeu não bastava. Real e Barça eram capazes de tirar jogadores de gigantes do velho continente. Liverpool, Manchester United, Juventus, Bayern – todos clubes entre os maiores do planeta – assumiam sem querer um papel de vitrine para Real e Barça.

Ninguém questionava a vontade de um jogador defender Real Madrid ou Barcelona, mesmo se ele já estivesse em outro grande clube europeu. Contudo, a escolha de Neymar pelo PSG desmancha um pouco esse status de intocáveis dos gigantes espanhóis.

O City, também endinheirado, já acena há algum tempo com a possibilidade de levar um dos craques do Barça. Nos últimos dias, o rumor que cresce na Europa é de uma possível ida de Iniesta para o time de Pep Guardiola na próxima janela.

Outro efeito da venda de Neymar que vai causar preocupação no Barcelona é a dificuldade em contratar. Além da dificuldade natural em encontrar um bom substituto para Neymar, os outros clubes vão, a partir de agora, dificultar a saída de jogadores para o Barça. Além da questão do status do clube no momento, esses times sabem que os catalães estão com muito dinheiro nos cofres. O Liverpool não vai abrir mão de Philippe Coutinho por qualquer quantia. O Borussia Dortmund, mais modesto no mercado europeu, também faz jogo duro para liberar Dembelé.

A própria contratação de Paulinho é um reflexo disso. Os 40 milhões de euros pagos ao Guangzhou Evergrande, da China, fazem parte dessa supervalorização. Com o mercado inflado especialmente para o Barcelona, Paulinho se tornou a quarta maior contratação da história do clube, atrás apenas de Neymar, Suárez e Ibrahimovic, três estrelas do futebol mundial.

Ainda é cedo para prever o real efeito da ida de Neymar para o Paris Saint-Germain. Mas se os clubes da Europa quiserem quebrar a hegemonia de Real Madrid e Barcelona no mercado, esse pode ser o melhor momento.

Comentários

comentários